2“O nascimento do Menino Jesus”, Fátima Nina, 2017

algodão, linho, lã e bordado português

 

A artista plástica Fátima Nina, que representou Portugal na 42ª Exposição Internacional “100 presépios”, aberta ao público em Roma durante o período do Advento e Natal e organizada pela Rivista delle Nazioni, foi galardoada com o prémio de melhor presépio estrangeiro.

A escultura premiada expõe a influência típica dos elementos da tradição têxtil portuguesa e representa a diversidade e acolhimento próprios do espírito português.

Na cerimónia de premiação, que decorreu no passado dia 8 de janeiro a curadoria da exposição elogiou a obra, tendo salientado a representação da Sagrada Família no momento da chegada dos Reis Magos, através de movimentos que recordam a antiguidade e o classicismo greco-romano até à arte bizantina. Destacaram-se, ainda, as figuras alinhadas em procissão e o movimento flutuante das vestes que confere elegância e requinte à imagem. Foi considerada surpreendente a habilidade da artista em transformar fibras comuns como o algodão, o linho e a lã crua em vestes de extraordinária leveza.

A mostra, inaugurada a 23 de novembro de 2017 na sala Bramante, na Piazza del Popolo, teve o patrocínio do Conselho Pontifício para Cultura e da Conferência Episcopal Italiana e reuniu nesta edição 151 presépios provenientes de todas as regiões de Itália e de 41 outros países. Esta foi a primeira vez em que Portugal esteve representado.

 

2018 01 10 PHOTO 00000002A artista Fátima Nina, premiada em Roma em 8 janeiro 2018  

  • Partilhe