Realizou-se no domingo passado na igreja de Santo António dos Portugueses, por iniciativa desta embaixada e do reitor daquela igreja, Padre Agostinho Borges, missa solene de ação de graças pela canonização de São Bartolomeu dos Mártires, proclamado santo, no passado mês de julho, por Sua Santidade o Papa Francisco.

Missa foi presidida pelo cardeal D. José Tolentino de Mendonça, arquivista e bibliotecário da Santa Romana Igreja e concelebrada por vários sacerdotes portugueses e estrangeiros, entre quais o bispo delegado do Pontifício Conselho para a Cultura, D. Carlos Moreira Azevedo, o mestre geral da Ordem dos Pregadores, Frei Bruno Cadoré, o postulador geral da mesma Ordem e responsável pela elaboração do processo de canonização, Frei Gianni Festa, o reitor da Pontifícia Universidade Gregoriana, Padre Nuno Gonçalves, s.j. e o reitor do Pontifício Colégio Português, Padre José Alfredo Patrício.

Presente muito povo que encheu a igreja. Esta celebração insere-se nas ações de reconhecimento pela consagração no catálogo dos santos de Frei Bartolomeu dos Mártires  e que tiveram o seu ápice no domingo dia 10, com a missa celebrada na sé de Braga pelo prefeito da Congregação da Causa dos Santos, cardeal Ângelo Becciu, cuja homilia foi inteiramente reproduzida pelo L’Osservatore Romano,  que alguns dias antes tinha também publicado um artigo do postulador da causa, descrevendo a vida e obra do nosso compatriota antigo arcebispo de Braga, primaz das Espanhas, no século XVI, que marcou indelevelmente a vida da Igreja católica universal, nomeadamente pela sua influência nas reformas introduzidas no concílio de Trento.

  • Partilhe